Pedir e conceder: Você entende este versículo?

Pedir e conceder: Você entende este versículo?Você sabe o que este versículo quer dizer? Por que há tanta confusão neste trecho? O que precisamos entender sobre “pedir” e “conceder”? Vamos meditar um pouco?

Deixe de lado sua religião e leia com os olhos do entendimento!

Muitos cristãos encontram dificuldade ao interpretar diversos textos da Bíblia! Seja pela falta de conhecimento, intimidade com a Palavra, ou até mesmo, por possuírem um coração voltado unicamente para obtenção de vantagens pessoais, além das inúmeras falsas doutrinas e dos falsos profetas, sempre prontos para enganar! Neste estudo, vamos abordar o Evangelho de João 15:7, onde muitos fazem confusão:

  • Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito (Jo 15:7).

Onde está o contexto de “pedir” e ser “concedido”?

Encontramos a resposta no início do capítulo. Jesus afirma que Ele é a Videira verdadeira, o Pai é o Lavrador (vs.1) e nós somos os ramos (vs.5). No texto é salientado a importância de estarmos na Videira, pois somente assim, receberemos os nutrientes necessários para frutificar (vs.4). Precisamos ressaltar também que, alguns ramos não pertencem à planta e, a forma de identificá-los, é por meio dos frutos. Estes serão retirados e lançados ao fogo (vs.2,6). Isso ocorrerá porque o ramo parece fisicamente ligado, mas não é parte orgânica da planta, porque não participa do seu fluxo de vida.

Para esta explicação, existe uma palavra chave nos versículos 6 e 7: “Estar” (ou “Permanecer” em algumas versões).

O significado de estar em Cristo e de Suas palavras estarem em nós, é que conduziremos nossas vidas debaixo do Seu comando. Iremos descansar nEle e ouviremos o que Ele tem a nos dizer.

Agora, compare estes versículos:

  • Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito (Jo 15:7);
  • E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei (Jo 14:13,14);
  • E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos (1Jo 5:14,15).

Lendo o contexto dos versículos citados acima, veremos que estão relacionados com o suprimento daquilo que necessitamos para frutificar. Note que, pelos frutos, o Pai Celestial é glorificado (Jo 14:14 e 15:8). Outro ponto importante é que devemos pedir em nome de Jesus (com Sua aprovação), conforme está em Jo 14:13; e segundo a Sua vontade (não a nossa), de acordo com 1Jo 15:14.

É claro que, se pedirmos algo que realmente necessitamos, o Senhor nos ouve, contudo, os textos acima não estão relacionados à realização de caprichos do cristão! Deus não é um mordomo para realizar nossas vontades. O contexto de “pedir a Deus” está relacionado com a produção de frutos e com a realização de grandes coisas para Deus. Quando estamos em Cristo, nossos pensamentos e desejos estão de acordo com os dEle, e podemos “pedir” em Seu “nome”, sabendo que os nossos pedidos agradam ao Senhor. Então, podemos ter certeza de que, qualquer coisa que pedirmos, será feita!

Para meditar:

Imagine que você planta uma semente de feijão. Você cuida dela, rega diariamente e acompanha todo seu crescimento. Um dia, esta semente se torna uma planta e começa a produzir frutos. De quem será a gloria dos frutos demonstrados? Da própria planta ou sua (que plantou, regou, cuidou e acompanhou todo o desenvolvimento)? A planta seria capaz de crescer e se desenvolver sozinha, sem nenhum cuidado seu? Veja que, até para que ela exista, foi necessária sua atuação! Assim é o que acontece quando produzimos frutos! O Senhor é glorificado, pois Ele cuidou, acompanhou cada etapa de nosso crescimento e, sem Ele, nem ao menos existiríamos!

Nelson Júnior – Portal Pela Fé

facebook.com/portalpelafe

www.portalpelafe.com

#PortalPelaFé

Atenção: Cópias do conteúdo deste site (integrais ou parciais) serão permitidas citando o nome do autor e também o link para esta página: www.portalpelafe.com

 

Adicionar a favoritos link permanente.

6 Comments

  1. Armando Amadeu

    Agora eu vejo que não sabia pedir.

    • Nelson Júnior

      O que importa, meu irmão, é a sinceridade do coração! Na caminhada, vamos descobrindo coisas que antes não sabíamos e que não aprendemos da forma correta. O Senhor não leva em conta os anos da nossa ignorância. Devemos abandonar o erro, nos arrependermos e pedirmos perdão (caso tenha prejudicado alguém). Fique com Deus e ótima semana!

  2. Devemos pedir a Deus somente a sabedoria, e tudo mais nos será acrescentado. Sabedoria para aceitar que todas as coisas são feitas por ele e somente por ele e através dele seremos salvos.

    • Nelson Júnior

      Agradeço por sua participação, prezada irmã! Infelizmente, muitos pedem coisas erradas para serem usadas em seus deleites e aplicam este versículo como fundamento! Que os olhos dessas pessoas possam ser abertos! Fique com Deus!

  3. Maiara Miranda

    Transparente como água!

    • Nelson Júnior

      Agradeço por suas constantes participações, minha irmã! É importante compartilharmos o conhecimento bíblico para que todos sejamos edificados. Fique com Deus.

Deixe um comentário