Morte: Como podemos lidar com ela?

Morte: Como podemos lidar com ela?

Você tem medo da morte? Sabe como lidar com esta situação e ajudar aqueles que estejam passando por este momento tão doloroso? Vamos meditar um pouco?

Definindo a morte:

A morte é algo sombrio, real e de difícil superação, principalmente quando ocorre na vida de um familiar ou de uma pessoa muito querida! Tentamos amenizar a dor de todas as formas transformando a situação em algo lindo, calmo, criamos um ambiente leve, com flores e música bonita. Tudo para que não pareça uma realidade tão próxima de cada um de nós. Em certos momentos, lidamos com este assunto até mesmo de forma bem humorada, procurando manter distância do problema. Todavia, é algo que precisamos conviver desde que nascemos: a vida e a morte.

O medo da morte:

O temor de algumas pessoas é tão grande que não desejam nem mesmo tocar no assunto. Quando há alguém próximo que falece, procuram o afastamento das recordações, exatamente para não trazerem à tona, a ciência de que todos passaremos por isso um dia. Jogam essa realidade para o futuro e esperam que este dia fatídico não chegue tão cedo! Agora, imagine se uma pessoa nessas características estiver dentro de um avião em queda! Ou, até mesmo, em um consultório médico, onde o doutor afirma com os exames em mãos: “Preciso lhe dizer algo muito sério”! Pense na reação, nas frases, nos gritos, nos pensamentos e no pavor que seria sentido!

A morte de Lázaro:

Em João 11:1-45, vemos os fatos relacionados à morte e ressurreição de Lázaro. A narrativa demonstra inicialmente que a situação em Betânia não estava nada alegre! Jesus conhecia bem aquele lugar e já tinha ido em visita aos amigos (Marta, Maria e Lázaro). De acordo com o texto, Lázaro estava enfermo e não melhorava. A medicina não podia ajudá-lo e sua situação foi se agravando. Um recado foi enviado para Jesus, porém Lázaro não resistiu e morreu.

Jesus adiou sua ida, consciente do que estava fazendo. Lágrimas, dor, e um pouco de amargura começava a surgir entre as pessoas próximas à Lazaro. Note, no versículo 20, que Marta deixou sua irmã Maria em casa e foi ao encontro do Senhor, ainda no caminho. Quando O vê, ela diz: “Se o Senhor estivesse aqui, ele não teria morrido”! Maria diz o mesmo quando encontra com Jesus (vs.32). Os fariseus, para não perder a oportunidade, também O julgavam.

Não podemos deixar nossa fé enfraquecer pela morte de alguém querido! Deus nunca se atrasa! Embora muitas vezes Ele não se manifeste no momento em que desejamos, não significa que Ele cometeu um erro!

Deus está no controle!

Veja a resposta de Jesus (vs.34): “onde puseste”? Logo na sequência dos fatos (vs.38) mostra que Ele estava comovido: “Jesus movendo-se muito em si mesmo”. É neste contexto que vemos um dos menores versículos da Bíblia: “Jesus chorou” (vs.35).

O motivo por Jesus ter chorado é abordado em outro estudo (Jesus chorou: Você sabe o motivo?). Contudo, neste contexto, podemos salientar o quebrantamento no coração de Jesus e serve de exemplo para nós! Podemos chorar e lamentar a perda de um ente querido ou um amigo! Não há problema nisso! Mas também encontramos garantias que tranquilizam nosso coração:

  • Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá (Jo 11:25).

Diferença entre ressuscitar e ressurgir (ou reviver):

A ressurreição de Lázaro também pode ser chamada de “ressurgir” ou “reviver”, pois foi algo temporário. Jesus foi o primeiro a ressuscitar e podemos notar algumas diferenças em relação a Lázaro:

  • Jesus: Ressuscitou e teve uma alteração na estrutura molecular como conhecemos. Afinal, não precisou remover a pedra para Ele sair; não foi preciso desatá-Lo; era um corpo físico (e Ele manda Tomé tocá-Lo), porém ao aparecer aos Seus discípulos, não precisou bater à porta para entrar. Simplesmente apareceu no meio deles; foi visto subindo ao céu e permanece vivo para sempre.
  • Lázaro: Ressuscitou (ressurgiu ou reviveu) porém temporariamente; não houve mudança em sua estrutura; foi necessário tirar a pedra para ele sair; precisaram desatar as faixas e ele aguarda pela ressurreição que haverá na volta de Cristo.

Por que Jesus realizou este milagre?

Foi realizado para evidenciar o Seu poder! Voltando ao versículo 25, Jesus afirma que Ele é a ressurreição e a vida e que todo aquele que crê nEle, ainda que esteja morto, viverá. Então vem a pergunta mais importante: “Crês tu nisto”?

A morte, apesar de sua frieza, escuridão e brutalidade, não é vencedora! É inimiga do homem, constituída pelo pecado, porém não é o fim! Nunca foi apresentada na Palavra de Deus como o fim de tudo!

Caro amigo leitor: Jesus venceu a morte na cruz! Como foi apresentado neste estudo, quem crê em Cristo como Senhor e Salvador de sua vida e entende que o sacrifício feito na cruz também foi em seu favor, ainda que esteja morto viverá! Ele é a ressurreição e a vida!

Para meditar:

A morte foi tragada pela vitória. Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Graças, porém, sejam dadas a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo! (1Co 15:55-57).

Nelson Júnior – Portal Pela Fé

facebook.com/portalpelafe

www.portalpelafe.com

#PortalPelaFé

Atenção: Cópias do conteúdo deste site (integrais ou parciais) serão permitidas citando o nome do autor e também o link para esta página: www.portalpelafe.com

Adicionar a favoritos link permanente.

10 Comments

  1. Glória a Deus! Tranquilizou meu coração.

  2. Como sempre, perfeito!

  3. Patrícia Valadares

    Olá prezado irmão, graça e paz. Estou acompanhando este site e tenho gostado por demais. Peço encarecidamente uma oportunidade de falarmos sobre este tema, pois tenho enfrentado grandes dificuldades. Fico na espera e agradeço por sua atenção.

    • Nelson Júnior

      Olá minha irmã, tudo bem? Fico feliz por sua participação e acompanhamento! Caso queira conversar particularmente, pode enviar um e-mail. Acima (na aba “Contatos”), você poderá enviar um e-mail e eu lhe respondo. Se não houver necessidade de ser em particular, envie aqui nos comentários. Fique na paz e ótima semana.

  4. Cláudia Duprat

    Tema bastante difícil de abordar, porém, foi conduzido aqui exemplarmente. Shalom.

    • Nelson Júnior

      Olá, prezada Cláudia! A paz do Senhor. Agradeço por sua preciosa colaboração, lendo e comentando. Enriquece ainda mais o estudo. Conto com suas visitas, ok? Fique com Deus.

  5. Irmão, sou enfermeira, trabelhei por quase 5 anos em uma UTI cardíaca, e posso dizer com toda a certeza, de que as pessoas que sabem que a morte é apenas o começo de uma linda eternidade ao lado do nosso Salvador, enfrentam essa etapa com mais tranquilidade e morrem com um semblante até feliz, as vezes com um pequeno sorriso… mas, aqueles que não sabem o que esperar da morte ou aqueles que sabem que não estão corretos, negligenciando a palavra, ah… esses morrem muito tristes, com semblante pesado…. até as famílias enfrentam a morte de maneiras diferentes. Temos que estar preparados sempre, pois não sabemos quando deixaremos essa realidade para viver com Cristo. Muito bom o seu estudo. Fique na Paz do Senhor.

    • Nelson Júnior

      Amém, amada irmã! Sábias palavras! Concordo plenamente! Durante anos tive muito medo deste assunto. Mas depois que conheci a Cristo, tudo mudou! Hoje sei que nada me separa do amor de Jesus! Nem mesmo a morte! Fique com Deus, minha irmã!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *