Fé e oração: O que precisamos saber?

Fé e oração: O que precisamos saber?

Será que sua oração sempre será demonstração de fé? Já imaginou que, em algumas situações, pode representar incredulidade? Quer saber o que a Bíblia revela sobre isso? Vamos meditar um pouco?

A importância da oração:

Antes de mais nada, vamos deixar claro: Sim! A oração é muito importante; por meio dela, falamos com nosso Pai Celestial e Lhe apresentamos nossas petições (Fp 4:6); devemos orar sem cessar (1 Ts 5:17); a oração de um justo pode muito em seus efeitos (Tg 5:16); Jesus nos ensinou um modelo de oração (Mt 6:9-13); entre outros textos!

Podemos encontrar inúmeros versículos que afirmem a importância de buscarmos a Deus em oração! Contudo, existe algo que precisa ser alertado: Nossas orações devem ser feitas como forma de agradecimento; com humildade; perseverança; sem vãs repetições; e sempre com plena confiança! Se você orou pedindo chuva, não saia de casa sem seu guarda-chuva, mesmo que a previsão do tempo indique um dia ensolarado! Orou pedindo uma oportunidade de emprego? Então vá para a entrevista confiante, mesmo que existam participantes supostamente mais preparados para a vaga! Orou pedindo o pão de cada dia? Então prepare a mesa para a refeição, mesmo que não saiba de onde virá o alimento! Ore confiante na providência divina e depois, coloque sua fé em ação!

Agora que definimos a importância da oração e a necessidade de orarmos continuamente e confiantes, precisamos entender um outro ponto também importante: Existem momentos em que uma oração pode parecer incredulidade e, por este motivo, deve ser evitada!

Jesus no Getsêmani:

  • Em Mt 26:36, a Bíblia revela que Jesus estava no Getsêmani. Os soldados surgem com Judas para prendê-Lo e Pedro corta a orelha de um deles com sua espada (Mt 26:51). Jesus volta-se para Pedro e diz: “Embainha a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão. Ou pensas tu que eu não poderia agora orar a meu Pai, e que Ele não me daria mais de doze legiões de anjos?“ (Mt 26:52,53).

Se Jesus orasse naquele momento, não seria expressão de fé, mas sim, falta de fé! Note em Mt 26:36 que Ele orou antes de tudo acontecer! Quando os soldados chegaram, era hora de demonstrar fé e confiança na soberania do Pai!

Moisés diante do Mar Vermelho:

  • Montanhas de um lado, o povo murmurando do outro e o exército do Faraó vindo logo atrás! Então Moisés se abaixa para orar e Deus lhe diz: “Moisés, por que ora a mim agora? Diga ao povo que marche!“ (Ex 14:15).

Ali naquele momento, Deus estava dizendo a ele: “Não é hora de orar a mim! É hora de você confiar!“

Josué e as muralhas de Jericó:

  • Na queda das muralhas de Jericó, também podemos tirar lições importantes! O Senhor passou instruções à Josué sobre o que devia ser feito para derrubar os muros (Js 6). No vs.10, veja a ordem de Josué: “Porém, ao povo Josué tinha dado ordem, dizendo: Não gritareis, nem fareis ouvir a vossa voz, nem sairá palavra alguma da vossa boca até ao dia que eu vos diga: Gritai. Então gritareis” (Js 6:10).

No momento de execução do que o Senhor ordenou, nenhum deles parou para orar. Isso demonstraria falta de fé, afinal, a ordem havia sido dada pelo próprio Deus. Havia o momento certo para gritarem e, até que este momento chegasse, nenhuma voz seria ouvida!

Sadraque, Mesaque e Abednego na fornalha de fogo:

  • Eles não aceitaram adorar outros deuses, como o rei Nabucodonosor ordenara! Eram fiéis a Deus, oravam, contudo, naquele momento, não fizeram orações, mas demonstraram total confiança no poder do Senhor! (Dn 3:15,26).

Nos vs.17 e 18, a Palavra de Deus revela que eles sabiam que O Senhor poderia livrá-los da fornalha, mas também poderia não livrá-los, se assim fosse de Sua vontade. Porém, nada abalou a confiança de nenhum deles!

Daniel na cova dos leões:

  • Daniel, antes de ser lançado na cova dos leões, orava três vezes ao dia e dava graças diante de Deus. Todavia, quando foi lançado na cova, apenas creu no Senhor. A Bíblia revela que, quando foi tirado da cova, nenhum dano foi achado em Daniel porque crera em Deus (Dn 6:23).

Com estes exemplos acima (dentre vários outros que encontramos nas Escrituras), podemos afirmar que: devemos orar, buscar orientação do Senhor, entender Sua vontade para nossas vidas, porém, após orarmos a Deus, precisamos confiar em sua providência e soberania, colocando nossa fé em ação e executando tudo aquilo que fomos orientados pelo Pai! Orar nessas horas seria demonstração de incredulidade (além de vãs repetições)!

Importante:

Ore pedindo orientação; como forma de agradecimento por tudo que o Senhor tem feito por ti; como preparação para atribuições que lhe foram confiadas; ou até como intercessão pelo seu próximo! Mas, depois de uma oração feita, confie nos planos de Deus para sua vida!

Caro amigo leitor: Lendo este estudo, você pôde notar a importância da oração na vida de uma pessoa e também, o quanto devemos confiar em nosso Criador! Contudo, nossa oração só pode ser ouvida por Deus, se a fizermos em nome de Jesus Cristo! Somente por meio dEle chegamos ao Pai! Ele é o Senhor e Salvador de nossas vidas! Creia!

Para meditar:

Em meio ao mar de dificuldades e incertezas, Deus poderá fazer com que o mar se acalme (diminuam as aflições); poderá fazer com que o mar se abra, para você passar (demonstrando solução para suas petições); mas também poderá fazer com que você ande por sobre as águas (enfrentando os problemas)! Seja como for, confie sempre, pois Deus está no controle de nossas vidas!

Nelson Júnior – Portal Pela Fé

facebook.com/portalpelafe

www.portalpelafe.com

#PortalPelaFé

Atenção: Cópias do conteúdo deste site (integrais ou parciais) serão permitidas citando o nome do autor e também o link para esta página: www.portalpelafe.com

Adicionar a favoritos link permanente.

14 Comments

  1. Sandra Hangaus

    Eu já fiz muito isso. Nas tempestades parava para orar e agora, percebo que eram vãs repetições realmente. Nunca parei pra pensar que podia representar falta de fé. Ótimo estudo.

    • Nelson Júnior

      É verdade, minha irmã! Não fazemos por mal, mas se oramos e pedimos orientação do Pai, então é hora de marchar e por a fé em ação. Eu também já fiz desta forma, mas agora, não mais! Fique com Deus, minha irmã! Agradeço por participar.

  2. Rodrigo Malta Guimarães

    Prezado irmão, saúdo com a paz do nosso Senhor Jesus!
    Tenho acompanhado o trabalho do irmão e é surpreendente o conhecimento bíblico e clareza na transmissão das informações. Gostaria de saber se o irmão aceita pregar em minha igreja ou até (dependendo da disponibilidade), aplicar alguns estudos. Caso afirmativo, como podemos conversar? No aguardo,
    Agradeço pela preciosa atenção.

    • Nelson Júnior

      Amado irmão, a paz do Senhor! Agradeço pelas palavras de apoio! Todo meu conhecimento não vem de mim, mas do Senhor. Sem Ele, eu nada seria. Caso queira entrar em contato, na parte superior do site, existe a aba “contatos”. Entre nesta aba e envie um e-mail com as informações para conversamos. Desde já, agradeço pelo convite! Fique na paz do Senhor!

  3. Gostei, eu faço muito isso, nao sabia que era falta de fé.

    • Nelson Júnior

      Olá Luh! No passado eu também já fiz muitas vezes. Hoje tenho uma postura diferente. Agradeço pela sua participação. Fique com Deus.

  4. Silvia Condor

    Veio direto no meu coração.

  5. Amem que Deus seja louvado mi sinto muito feliz em saber que vou poder estudar a palavra e ficar mais pertinho do pai obrigado senhor por tudo que tens feito e pelo que há de fazer em minha vida….

    • Nelson Júnior

      Olá, minha irmã! Quanto mais buscamos ao Pai, mais aprendemos dEle, de Seu infinito amor e de Sua inesgotável misericórdia! Agradeço por sua preciosa participação. Ótimo final de semana pra você. Fique com Deus.

  6. Lílian Carvalho da Costa Silva

    Gosto da ideia de ter fé e razão, não uma fé cega.
    Gostei muito!!!

    • Nelson Júnior

      Amém, minha irmã! Penso como você! Agradeço por sua importante participação. Fique com Deus e ótima semana pra ti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *