Banalização do Evangelho: A ganância no púlpito!

Banalização do Evangelho: A ganância no púlpito!

Todos nós já ouvimos falar do crescimento do Cristianismo no mundo! O avanço da igreja é algo notório, seja em nosso país ou qualquer outro (com raras exceções). Mas, e quanto à qualidade da pregação? O que dizer da banalização que estamos notando em inúmeras denominações? Vamos meditar um pouco?

Se esta não é a geração mais fraca do cristianismo, está bem perto de ser!

Apesar do avanço da igreja, chegando a locais nunca antes alcançados, o que vem sendo pregado é o que realmente preocupa! O Evangelho deve libertar vidas e não escravizá-las! A pregação atual dos líderes religiosos está baseada num ciclo vicioso onde apenas versículos isolados são lidos e interpretados (de maneira incorreta). Desta forma, servem de base para segundas intenções!

Apesar da ganância por trás dos púlpitos, os membros dessas instituições não são vítimas! A Bíblia é bem clara quando diz que o homem erra por não conhecer as Escrituras nem o poder de Deus (Mt 22:29). Estamos num país livre onde temos a liberdade de abrir a Bíblia, ler e sair do engano! Então, por qual motivo isso não é feito?

Veja a situação de alguns cristãos em outros países:

  • Coreia do Norte – milhares de cristãos são mantidos em cárceres, campos de concentração, e muitos dentro de gaiolas e containers, porque tentaram ler as Escrituras ou professaram sua fé em Jesus.
  • China – se um cristão se declara como tal em público, é morto pelo governo por fuzilamento ou enforcamento.
  • Síria – cristãos são caçados como animais! Matam sem dó e expõe vídeos na internet para chocar o mundo!

Focando a banalização apenas em nosso país – Dois lados de uma mesma moeda:

  • De um lado, líderes gananciosos e interesseiros que deturpam a Palavra de Deus para vender um “evangelho” que massageia o ego dos pecadores (quando a mensagem deve demonstrar a natureza pecaminosa do homem); Pregam somente bênçãos e prosperidade financeira (quando Deus também nos ensina que Sua graça nos basta); Anunciam cura para qualquer tipo de doença, segundo a vontade deles (quando o correto, é segundo a vontade de Deus);
  • De outro lado, estão os “fiéis” que se apegam a Deus por puro interesse de receber bens materiais, serem bem sucedidos na vida ou obterem cura para alguma enfermidade! Para aqueles que assim agem, precisa ficar claro que, não é por você dizimar ou ofertar que o fará credor de Deus! Ele não lhe deve nada, pois tudo é dEle! Deus não lhe autorizou a barganhar (nem autorizou seu “pastor”, “bispo” ou “apóstolo”)!

A todo instante, somos exortados a adquirir conhecimento na Palavra de Deus. Isso sempre foi assim (tanto no Velho como no Novo Testamento)! Outro ponto importante é que, nossa regra de fé e prática, deve estar fundamentada exclusivamente nas Escrituras (livro de “profetiza” também não serve se o assunto é Salvação)!

Abaixo, evidencio o texto de Oséias 4:1-19. Veja o que Deus diz sobre a falta de conhecimento:

  • Israelitas, ouçam a palavra do Senhor, porque o Senhor tem uma acusação contra vocês que vivem nesta terra: “A fidelidade e o amor desapareceram desta terra, como também o conhecimento de Deus. Só se veem maldição, mentira e assassinatos, roubo e mais roubo, adultério mais adultério; ultrapassam todos os limites! E o derramamento de sangue é constante. Por causa disso a terra pranteia, e todos os seus habitantes desfalecem; os animais do campo, as aves do céu e os peixes do mar estão morrendo. Mas, que ninguém discuta, que ninguém faça acusação, pois sou eu quem acusa os sacerdotes. Vocês tropeçam dia e noite, e os profetas tropeçam com vocês. Por isso destruirei sua mãe. Meu povo foi destruído por falta de conhecimento”. Uma vez que vocês rejeitaram o conhecimento, eu também os rejeito como meus sacerdotes; uma vez que vocês ignoraram a lei do seu Deus, eu também ignorarei seus filhos. Quanto mais aumentaram os sacerdotes, mais eles pecaram contra mim; trocaram a Glória deles por algo vergonhoso. Eles se alimentam dos pecados do meu povo e têm prazer em sua iniquidade. Portanto, castigarei tanto o povo quanto os sacerdotes por causa dos seus caminhos, e lhes retribuirei seus atos. Eles comerão, mas não terão o suficiente; eles se prostituirão, mas não aumentarão a prole, porque abandonaram o Senhor para se entregarem à prostituição, ao vinho velho e ao novo, o que prejudica o discernimento do meu povo. Eles pedem conselhos a um ídolo de madeira, e de um pedaço de pau recebem resposta. Um espírito de prostituição os leva a desviar-se; eles são infiéis ao seu Deus. Sacrificam no alto dos montes e queimam incenso nas colinas, debaixo de um carvalho, de um estoraque ou de um terebinto, onde a sombra é agradável. Por isso as suas filhas se prostituem e as suas noras adulteram. Não castigarei suas filhas por se prostituírem, nem suas noras por adulterarem, porque os próprios homens se associam a meretrizes e participam dos sacrifícios oferecidos pelas prostitutas cultuais — um povo sem entendimento precipita-se à ruína! Embora você adultere, ó Israel, que Judá não se torne culpada! “Deixem de ir a Gilgal; não subam a Bete-Áven. E não digam: Juro pelo nome do Senhor! Os israelitas são rebeldes como bezerra indomável. Como pode o Senhor apascentá-los como cordeiros na campina? Efraim está ligado a ídolos; deixem-no só! Mesmo quando acaba a bebida, eles continuam em sua prostituição; seus governantes amam profundamente os caminhos vergonhosos. Um redemoinho os varrerá para longe, e os seus altares lhes trarão vergonha” (Os 4:1-19).

Toda a Bíblia nos instrui a adquirir conhecimento!

A falta do conhecimento gera a banalização do Evangelho! Pecam os lideres gananciosos e pecam aqueles que financiam!

O verdadeiro Evangelho é simples e tem como mensagem, uma simples palavra: ARREPENDAM-SE!

Deus pode abençoar, curar, permitir que você prospere, mas, Ele também poderá lhe dizer: “Minha graça te basta”! Precisamos aprender que viemos para o mundo sem nada e que também voltaremos da mesma forma! Nada será levado! O que Jesus disse sobre o homem rico que queria acumular riquezas? Ele disse: “Louco! Esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?” (Lc 12:20); quando Paulo orou três vezes para que fosse retirado seu espinho na carne, a resposta foi: “A minha graça te basta” (2Co 12:9).

Já temos o principal: a nossa salvação! Se vier algo a mais, amém! Se não vier, amém também! Precisamos rever as intenções pelas quais buscamos a Deus! Devemos buscá-Lo de coração sincero para agradecimento, pois não somos merecedores de nada! Combata a banalização!

Para meditar:

Você já comparou alguma pregação com o que a Bíblia revela? Faça o teste! Se não encontrar base bíblica, trata-se de um falso profeta!

Nelson Júnior – Portal Pela Fé

facebook.com/portalpelafe

www.portalpelafe.com

#PortalPelaFé

Atenção: Cópias do conteúdo deste site (integrais ou parciais) serão permitidas citando o nome do autor e também o link para esta página: www.portalpelafe.com

Adicionar a favoritos link permanente.

15 Comments

  1. Amém!
    Texto muito coerente.

  2. A paz do Senhor.
    Os cristão estão buscando cousas terrenas quando devem buscar galardões celestiais. Por isso essa banalização. O “eu” está em primeiro lugar no coração de muitos.

    • Nelson Júnior

      Concordo com você, prezada Corina! O “eu” é a prioridade pra muitos. Infelizmente por intenções erradas também! Shalom.

  3. Helô Carvalho

    A falta do conhecimento de Deus destruiu e destrói até hoje a humanidade. E não porque está fora do alcance de todos mas porque não buscam a verdade. Somos conhecedores desta verdade então “falemos” dela a tempo e fora de tempo porque o Senhor está voltando e naquele dia não poderão dizer que não ouviram. Obrigada por mais um estudo esclarecedor! Bj

    • Nelson Júnior

      Amém Helô! Você está certa! Nós temos total liberdade de abrirmos nossas Bíblias e lermos. E porque não fazem isso, não é? Depois saem pregando coisas que Deus não disse e levam muitos ao engano. Uma semana abençoada pra você!

  4. Meireles Meireles

    Querido, parabéns!
    Disse tudo.

  5. Glauber Mor Aziz

    País meu falar amor Cristo. País vizinhos perseguição quando falar.

    • Nelson Júnior

      Que coisa né irmão? Aqui no Brasil temos a libertade de falar abertamente, liberdade de lermos nossas Bíblias e muitos não dão valor. Fique na Paz!

  6. Carolina Bonfá

    Ahh… realmente! O irmão tem toda razão.
    Parabéns por abordar este tema. Muitos precisam ler este artigo.

  7. Forte,mas verdadeiro,esse eo evangelho,ele nos confronta,e nos faz reconhecer o nosso pecado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *